sábado, 2 de junho de 2012

Transmutar

Uma ideia intrigante. Hoje, no Clube de Literatura do Fantástico na Bertrand David Soares observou que os alquimistas e filósofos ocultistas tinham sido pessoas inteligentes que procuravam dar sentido ao mundo utilizando a linguagem dos símbolos que tinham ao seu dispor, tal como hoje fazemos com a linguagem da ciência. E os axónios electrificaram os neurónios numa imagem e se. E se Nicholas Flamel andasse à solta com o Large Hadron Collider? Isaac Newton contemplasse o ecrã de um microscópio de tunelamento electrónico? Ou Roger Bacon perscrutasse as estrelas através do Hubble?

Sem comentários: