segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Comics


Dastardly and Muttley #01: Quando a DC pegou nos personagens clássicos dos estúdios Hanna Barbera, que animaram a infância de muitos que, como eu, agora se vêem com quatro décadas, não seguiu o caminho esperado. Em vez de os recriar nos moldes tradicionais, deu-lhes uma vertente radicalizada. Uma aproximação que poderia não ter funcionado, mas funcionou. As velhas Wacky Races foram reinventadas como distopia pós-apocalíptica, e agora isto. Entregar estes personagens a um Garth Ennis com rédea solta é sinal que a DC Comics não está nada interessada em cativar públicos infantis com estes clássicos do desenho animado para crianças.


Batman #30: Se ainda restavam dúvidas que Tom King está obcecado pelo personagem Kite Man, este número dissipa-as. O personagem é uma óbvia piada, que nas mãos deste argumentista está a tornar-se uma piada cada vez mais negra.

Sem comentários: